O que está acontecendo com o bitcoin

O que está acontecendo com o bitcoin

Por causa das recentes variações, é difícil entender o que está acontecendo com o bitcoin, fazendo com que alguns investidores iniciantes se sintam muito inseguros em relação à criptomoeda.

Ao longo de 2021, as variações na cotação estão se tornando cada vez mais significativas. Fazendo com que a criptomoeda atinja seu recorde de preço mais elevado da história e posteriormente apresenta queda significativa.

Essa instabilidade precisa ser entendida antes de investir seu capital em bitcoins! Por isso, vamos esclarecer alguns aspectos importantes sobre o ativo a seguir.

Preço do bitcoin: formado pela oferta e demanda

Quem nunca investiu em bitcoin ou sabe pouco sobre a moeda digital, precisa entender de forma definitiva que, bitcoins são precificados de acordo com a oferta e procura.

Isso faz com que o ativo fique com preços muito elevados quando gigantes compram muitas moedas e atraem investidores menores para efetuar investimentos ao mesmo tempo.

Bem como, faz com que a criptomoeda perca valor quando deixa de ser um assunto tão falado e faz com que as pessoas percam o interesse pela moeda de forma temporária.

É essa flutuação do mercado que faz com que a moeda se valorize ou desvalorize. Só para que se tenha uma noção, em abril de 2021 houve uma alta histórica, fazendo com que bitcoins chegassem ao seu maior valor de mercado em todos os tempos.

Aproximadamente 2 meses após a alta, a moeda digital caiu para a metade do valor, fazendo com que alguns investidores perdessem dinheiro ao se desesperar e vender na baixa.

A disponibilidade de bitcoins no mercado

Outro aspecto que todo investidor precisa conhecer, é que bitcoins não podem ser impressos o tempo todo como dinheiro. Existe uma quantidade limitada de bitcoins que podem ser minerados, são 21 milhões.

Atualmente, 19 milhões de bitcoins já foram criados.

Isso significa que, em breve, somente haverá bitcoins disponíveis nas mãos daqueles que já compraram seu ativo.

O que faz com que, o preço apresente tendência de valorização. Afinal, não haverá diminuição no interesse por bitcoins somente por não existir mais a possibilidade de mineração.

Portanto, quem deseja investir na criptomoeda precisará comprar de quem deseja vender e isso fará com que o mercado se aqueça, segundo a visão de especialistas na área.

Criptomoedas são ativos de risco

É indispensável que todo investidor compreenda que bitcoins e outras criptomoedas são ativos de risco. Isso significa que a variação no preço faz parte da lógica de mercado.

Por isso mesmo, é natural que os investidores que optam por adquirir criptoativos saibam lidar com essa variação e consigam compreender que não se trata de um investimento para dormir pobre e acordar rico.

E que o oposto também poderá acontecer, demandando a necessidade de observar o mercado, identificar oportunidades e saber lidar com a variação.

É essencial ter paciência, entender as dinâmicas e utilizar bitcoins apenas como uma diversificação de seu investimento. Caso contrário, haverá o risco de investir, não suportar potenciais perdas e acabar vendendo o ativo por receio de uma perda ainda maior.

Com isso, ao invés de acumular capital o investidor acumula uma perda por não ter feito uma aquisição coerente em relação ao seu perfil como investidor.

Saber qual seu perfil e se realmente está disposto a correr riscos é essencial para que o investimento ofereça ótimos resultados.