Quantos Bitcoins Existem e Quantos Ainda Podem Ser Minerados?

Quantos Bitcoins Existem e Quantos Ainda Podem Ser Minerados?

Uma das características mais marcantes do Bitcoin é que a criptomoeda é limitada. Isso significa que não existe emissão contínua.

Após atingir o limite de emissões, os mineradores não vão mais conseguir adquirir criptomoedas por mineração.

Sendo possível nesse caso apenas conquistar Bitcoins comprando daqueles que já possuem o ativo que provavelmente estará muito valorizado.

Quer saber quantos bitcoins existem e quantos ainda podem ser minerados? Continue lendo e confira mais!

Quantos Bitcoins já existem?

Atualmente, já foram emitidos mais de 18,6 milhões de Bitcoins por meio da mineração. No entanto, o limite de emissão é de 21 milhões.

Essa aproximação com o limite faz com que a criptomoeda fique cada vez mais valorizada por seu aspecto de pouca disponibilidade.

Além disso, ao atingir o limite disponível para a mineração quem tem interesse em adquirir criptomoedas vai precisar comprar de algum investidor que se antecipou.

O que faz com que a lei da oferta e da procura atue, ocasionando alterações significativas na cotação do ativo. Que poderá se valorizar de forma muito significativa, assim como, poderá perder valor de acordo com o cenário do mercado no período.

Afinal, o investimento em Bitcoin é arriscado justamente por causa da variação significativa na cotação do ativo. Fazendo com que seja importante estudar o mercado antes de fazer sua aquisição.

O que é necessário para minerar Bitcoins?

Atualmente, muitas pessoas trabalham com mineração de Bitcoins, utilizando computadores com grandes capacidades de processamento para trabalhar na mineração.

A mineração consiste em empregar todo o seu poder de processamento para trabalhar no processo de tentativa e erro para validar transações em Bitcoins.

Quanto maior é o poder do equipamento utilizado para minerar criptomoeda, maiores são as chances de vencer a corrida e conseguir ganhar um hash, ou seja, uma fração de bitcoins.

Sem os mineradores as movimentações em Bitcoins acabam perdendo segurança. Por isso, eles são remunerados para empregar sua capacidade computacional trabalhando todos os dias na mineração.

Ainda vale a pena minerar por conta própria?

Muito embora pareça um processo simples, a mineração depende de uma série de fatores, como o investimento em computadores com muita capacidade de processamento de dados.

Além disso, o computador vai trabalhar nessa função por várias horas ao dia. Tudo isso tem um custo que, atualmente, no Brasil não compensa.

A combinação da necessidade de tecnologia associada à necessidade de pagar uma alta conta de luz, faz com que a mineração por conta própria não seja tão interessante do ponto de vista financeiro.

Atualmente existem investidores em outros países que utilizam energia barata associada ao acesso a produtos tecnológicos e supercomputadores para minerar bitcoins.

Dessa forma, a concorrência tem sido cada vez maior, formando uma verdadeira corrida em busca de assertividade para conquistar hash diariamente.

Em média, são mineradas 144 moedas ao redor do mundo todos os dias. Seguindo essa velocidade, em breve Bitcoins não estarão mais disponíveis para mineração.

O que faz com que o mercado tenha que lidar com um novo cenário de oferta e procura. Fazendo com que o ativo possa se valorizar de forma significativa ao longo dos próximos anos. A ação do mercado na valorização ou desvalorização do Bitcoin é algo que ainda irá se revelar nos próximos anos.